Leituras a Pedal – A gloriosa bicicleta de Laura Alves e Pedro Carvalho

A gloriosa bicicletaSe andar de bicicleta é sobretudo uma actividade física, alguns livros podem nos ajudar a incentivar ou facilitar essa prática. A gloriosa bicicleta de Laura Alves e Pedro Carvalho, é um desses. Uma vez o livro fechado, os já-ciclistas ficarão com ainda mais vontade de montar a sua bicicleta e os ainda-não-ciclistas encontrarão aí argumentos irrefutáveis para dar o passo. Assente no tempo e na convivialidade, a bicicleta representa um novo modo de estar na cidade. Assim, segundo os autores, « cada ciclista torna-se num activista da bicicleta. Um militante de uma cidade mais humanizada e menos poluída. Alguém que contribui para um mundo melhor só por se deslocar de casa para a escola ou para o trabalho de bicicleta ».

As três partes desse livro laranja regressam à história da bicicleta, à ligação que existe entre o ciclista e a sua « gloriosa » máquina e à questão essencial da mobilidade urbana. Com uma ironia e um humor mordaz, os autores conduzem-nos para uma viagem desde as primeiras invenções com duas rodas no século XIX até ao activismo ciclista dos nossos dias. Obra colectiva com vários inventores, como o Barão Karl von Drais ou o Conde de Civrac, a bicicleta sai dos meios aristocráticos e conhece, assim, uma democratização ao longo do século XX. Meio de transporte, a bicicleta torna-se, também, um desporto com a organização de provas desportivas, como a Volta a Portugal que surge em 1927. Na nossa região, o ciclista José Bento Pessoa de Figueira da Foz, torna-se o primeiro português da história recordista mundial, a estabelecer o melhor tempo em 500 metros.

Depois desse resumo histórico, a segunda parte do livro foca-se no funcionamento de uma bicicleta e no quotidiano do seu uso. As dicas dos autores são preciosas para escolher a sua bicicleta e fazer as afinações de base. A última parte vem completar esses conselhos sobre como sobreviver em duas rodas na cidade. Informações sobre o novo Código da estrada, o uso das luzes ou, ainda, como evitar ver desaparecer o seu « veículo », revelam-se muito úteis tanto para o ciclista neófita como para o mais experiente. Como meio de circulação, aliando simplicidade e liberdade, andar de bicicleta torna-se assim uma experiência que permite uma nova visão da cidade.

O livro de Laura Alves e Pedro Carvalho é uma inteligente mistura de declaração de amor à bicicleta, de dicas para os seus usadores e de reflexões sobre o futuro das nossas cidades. O humor dos autores, as referências literárias (como o esplêndido poema de Manuel Alegre, A bicicleta de recados) e a linha gráfica do livro vêm servir esta iniciativa. Como lembram os autores, « pedalar na cidade, seja qual for o objectivo ou a extensão da nossa viagem, é um acto de coragem, de amor por nós próprios e pela nossa bicicleta. Mas, acima de tudo, de rebeldia contra o sistema ». Um livro a recomendar para aqueles que já sabem muito de bicicleta e aqueles que ainda hesitam em andar na cidade.

Laura Alves e Pedro Carvalho, A gloriosa bicicleta. Compêndio de costumes, emoções e desvarios em duas rodas, Texto Editores, 2013.