De Coimbra até à praia… de bicicleta!

IMG_1503

Olá! Parece que o verão está longe de acabar, e este Setembro ainda promete dias bem quentes! Por essa razão, hoje vamos levar-vos a relembrar, ou a conhecer, uma alternativa à ida de carro para a praia: levar a bicicleta no comboio Coimbra – Figueira da Foz.

Seguimos de bicicleta desde casa até à Estação de Coimbra (“Estação Nova”), e embarcamos no comboio Urbano Coimbra – Figueira da Foz. Existem muitos horários de partida nesta linha, o que dá uma grande flexibilidade de horários a quem quiser aí viajar. Para quem não sabe, é possível levar a bicicleta neste comboio urbano, e também nos outros comboios regionais.

A carruagem inicial e a final têm um espaço próprio para acomodar a bicicleta, com umas pequenas “cintas” para prender a bicicleta (junto à entrada para a cabine do maquinista e do WC). Quem leva a bicicleta só deve comprar o bilhete a bordo, um procedimento de segurança da CP, apesar do preço ser exatamente o mesmo do que o cobrado a qualquer outro passageiro. Cada pessoa pagou 2,65€ para o percurso efetuado. O comboio inicia a sua marcha e seguimos na confortável viagem de cerca de 1 hora. Pelo caminho podemos apreciar as bonitas paisagens do baixo Mondego.

Fotos: Miguel Figueiredo

IMG_1544
Vista do interior da carruagem para os arrozais no baixo Mondego, perto da bifurcação de Lares, um pouco antes da chegada à Figueira da Foz.

Chegados ao destino, logo à saída da estação na Figueira da Foz, do outro lado da estrada, vemos a ciclovia que tanto vai para o lado da continuação do porto, à esquerda, como para o lado da praia da Figueira, à direita.

IMG_1505 IMG_1506

Seguimos em direção à praia. A ciclovia apresenta-se num pavimento bastante regular com boa sinalização horizontal (marcas no pavimento). Esta regularidade é interrompida pontualmente por acessos a estacionamentos. Este troço de ciclovia termina ao chegarmos junto da Câmara Municipal. No entanto o passeio é largo e com poucos peões, o que nos permite continuar o nosso percurso de bicicleta sem entrar em conflito com peões. Além disso, nas interseções com os acessos automóvel, os lancis do passeio são rebaixados, o que permite uma passagem relativamente confortável.IMG_1509Continuando o nosso percurso vamo-nos aproximando da zona da marina/porto de recreio. Aqui já circulam mais peões, pelo que temos de ter alguma atenção para que todos possamos passar e utilizar o espaço público em segurança.

IMG_1511 IMG_1513

Chegando junto ao Clube Náutico temos uma rampa, não exclusiva, mas apropriada para ciclistas, subimos e chegamos novamente a uma ciclovia formalizada no pavimento. Apesar disso, verificamos que a passagem transversal da ciclovia à faixa de rodagem é feita por uma passagem de peões. Aqui poderia (e deveria) ser utilizada a marcação M10, de forma paralela à passadeira, presente no manual de “Marcas Rodoviárias – Características”, que pode ser descarregado aqui. No entanto a passagem recuada em relação à entrada da rotunda promove uma boa visibilidade tanto dos ciclistas como dos motoristas, promovendo a segurança de todos!

IMG_1514 IMG_1516

Continuamos na ciclovia na zona envolvente ao Forte de Santa Catarina. Depois da reabilitação desta área, os espaços ficaram amplos, com espaço para peões e para ciclistas, bem protegidos do tráfego automóvel. Vista privilegiada para o mar, com uma agradável brisa marítima.

IMG_1517 IMG_1518

Junto à Torre do Relógio termina de novo a ciclovia. Como aconteceu atrás, o passeio é largo, e, com as devidas precauções, permite continuar de bicicleta sem perturbar os peões. Nesta zona existem vários decks de madeira até a meio do areal. Dá para levar a bicicleta e deixa-la ao lado da toalha!

IMG_1519 IMG_1522

Junto ao café Oásis (no areal), na transição para Buarcos, a ciclovia volta a formalizar-se.Neste troço ao longo da marginal, o percurso é suave e agradável, tendo apenas em atenção os peões que atravessam a passadeira em direção aos carros estacionados.

IMG_1525 IMG_1527

O troço termina no Largo Buarcos, junto à rotunda, e ao parque de estacionamento para carros no areal. Aqui junto aos edifícios de apoio de praia, dos dois lados do parque de estacionamento de carros, existem dois espaços para estacionar as bicicletas.

IMG_1530 IMG_1531

Podíamos ter parado por aqui e aproveitar a praia, mas decidimos andar mais um pouco. Passamos as muralhas de Buarcos e, depois da Praça Mar Português (rotunda), volta a haver uma faixa ciclável adjacente à faixa de rodagem dos automóveis.  Depois da curva do cemitério, volta  a haver uma ciclovia com os dois sentidos do lado da praia.

IMG_1539 IMG_1532

Por fim paramos para beber um café e aproveitar a praia!

praia_buarcos IMG_1537

E no fim de uns belos mergulhos e de uns banhos de sol, pegamos de novo nas bicicletas, fizemos o percurso inverso aproveitando o prazer que é pedalar, especialmente à beira mar, e regressámos à estação de comboios, com destino a Coimbra. Deixamo-vos aqui num mapa, um pequeno esboço do percurso que fizemos (clicar para ver em grande). Um percurso dos 8 aos 80, para toda a família!Percurso figueira 2 Até breve praia! :)IMG_1543