A Ponte Rainha Santa Isabel

Há dias falámos no facebook sobre a passagem pedonal e ciclável da Ponte Rainha Santa, como é que uma ponte inserida numa cidade com média dimensão é pensada quase exclusivamente para o tráfego automóvel? Como é que não é salvaguardada uma travessia confortável e segura também para peões e ciclistas? Como é que ninguém reparou nisso?……pois não sei!!

Ok, a passagem até foi feita mas pensaram mesmo na segurança dos peões e ciclistas? As entradas e a própria passagem são sombrias… Atravessar o Mondego por aqui é assustador e ainda mais pensar fazê-lo isto no inverno às 6h da tarde… Isto claro se a passagem estivesse aberta ao público porque não está!!

O vandalismo e o furto de material levou à “resolução” do problema. Nas entradas para a passagem existem sinais verticais e perfis de betão que impedem a passagem de peões.

O Luís Lemos, amigo do Coimbr’aPedal, passou por lá e contou-nos tudo: “Embora tenha o sinal que proíbe a circulação de peões enquanto tirei as fotos passou um casal a fazer caminhada e um senhor a correr. Passou também um rapaz de bicicleta. Embora tenha alguns degraus (nunca mais que um de cada vez) é possível utilizar a ponte para atravessar o rio. Pode parecer assustador ao inicio pelo ambiente ligeiramente sombrio e sujo (de pó) e pelo barulho que os carros fazem ao passar por cima. Parece-me que isto foi uma obra que ficou por acabar e que falta o piso para se circular, este piso eliminaria os degraus.”

Ficam aqui as fotos que ele tirou, deste lado agradecemos muito ao Luís pela colaboração ;)

Sem Título